Brusque Dermatologia Dermatologista Estética SC

Diretor Técnico: Dr. Felipe Benvenuti
Médico Dermatologista CRM/SC 12476

Conheça 10 verdades sobre psoríase

A psoríase é uma doença genética, caracterizada por placas avermelhadas e descamativas na pele, e um dos seus sintomas mais comuns é a coceira no local afetado. A aparência das manchas pode se tornar desagradável, devido ao tamanho exagerado e o desenvolvimento de placas esbranquiçadas que deixa a pele mais ‘grossa’, afetando mais frequentemente os cotovelos, couro cabeludo e os joelhos.

Hoje, no dia 29 de outubro é celebrado O Dia Mundial da Psoríase com o objetivo de conscientizar e alertar as pessoas sobre o que é a psoríase, uma doença crônica, porém não transmissível e tratável.

 

 

 

Conheça 10 verdades sobre psoríase

1. Psoríase é comum a todos: A psoríase afeta igualmente homens e mulheres, de todas as idades, gêneros e etnias.

2. Psoríase não é contagiosa: Não se sabe ainda o que provoca a psoríase. As causas estão relacionadas a questões genéticas, imunológicas, ambientais e psicológicas. Mas uma certeza você pode ter: a psoríase não é contagiosa. Ninguém pega psoríase pelo toque, ao compartilhar roupas ou objetos ou dormir na mesma cama. É importante que pacientes, familiares e amigos saibam disso. Ajuda a combater o preconceito.

3. Paciente enfrentam preconceito: Algumas vezes, os portadores de psoríase são vítimas de comentários preconceituosos, e podem ser isolados dos grupos. Disseminar informação sobre a doença é a melhor maneira de combater o preconceito. Combata os mitos e divulgue os fatos.

4. Apoio é fundamental: Portadores da doença precisam de apoio de familiares, amigos e colegas de trabalho para que se sintam bem e mantenham seu convívio social.

5. Sintomas podem persistir: Existem muitos tratamentos para a psoríase, mas, mesmo assim, há pacientes que sofrem com sintomas, como a coceira, por exemplo, que não desaparecem. Isso é comum, não acontece só com você. Neste caso, o melhor é procurar o médico e discutir com ele novas possibilidades. Lembre-se de que a psoríase tem ciclos: piora e melhora com eles.

6. Outras doenças podem surgir: Casos graves de psoríase podem estar associados a outras condições como hipertensão, depressão, síndrome metabólica, para citar algumas. O médico deve ser informado do histórico familiar e de manifestações anteriores de outras doenças.

7. Psoríase não afeta só a pele: Embora grande parte dos tipos de psoríase ataque a pele, a doença pode afetar as articulações.

8. Relaxe! Estresse pode agravar a doença. Crises de psoríase e estresse andam de mãos dadas. Uma das atitudes mais importantes para prevenir novos episódios da doença é criar maneiras de lidar com o estresse. Não há uma receita pronta, cada um encontra seu modo. Exercícios físicos, meditação, momentos dedicados à leitura, um hobby. Tudo pode ser usado como arma para evitar esse mal.

9. Dieta correta ameniza inflamação: Alguns alimentos ajudam a prevenir e aliviar picos inflamatórios. Se você tem psoríase, vale a pena investir neles em sua dieta:

– peixes de água fria, como atum, salmão, sardinha, bacalhau, entre outros, que podem diversificar sua dieta. Eles são ricos em ômega 3;

– azeite, sementes e nozes também são recomendados por serem ricos nessa substância;

– frutas de cores diferentes, verduras e legumes. Quanto mais colorido de vegetais o seu prato, melhor. Cenouras, couve, batata doce, abóbora, brócolis, mangas, figos e morango são alguns exemplos. O morango é rico em ácido fólico, outra substância que ajuda a controlar a inflamação.

10. Viva o sol, um grande aliado: É certo que os pacientes de psoríase sentem-se envergonhados de expor as manchas na pele, mas o sol é importante para o tratamento. Dedique algum tempo para ficar ao ar livre. O sol ajuda a manter a pele mais saudável.

Fonte

 

#clinicasanbenito #dermatologia #dermatologista #drfelipebenvenuti #brusque #pele #psoriase #diamundialdapsoriase #psoriasetemtratamento

 

Clínica San Benito

Diretor Técnico:

Dr. Felipe Benvenuti

CRM-SC: 12476 RQE 9280

Médico Dermatologista

Compartilhe

Newsletter

Receba nossas atualizações por e-mail.

Siga